Kaká: Totem ou Tabu?

Discussões levianas e acaloradas = diversão!

Nesse mundão poucos assuntos são unânimes, e alguns outros são grandes polarizadores de opiniões.

Por exemplo, nóis todos do Só Casando odiamos Fanta Uva. Isso é unânime. Por outro lado, quando o assunto é Fanta Laranja, tem gente que ama de paixão (Suza) e outros que odeiam com todas as suas forças (Nina, Raul, e todos o resto).

Pra isso abrimos nosso post quinzenal “Totem ou Tabu?”, que vai ser um verdadeiro ringue de Titãs! A cada 15 dias nós iremos escolher um tema polêmico o bastante para causar discussões levianas e infindáveis entre nós e os leitores. É pra rasgar o verbo e fazer o mano envergar.

E o tema de hoje é ninguém menos que Kaká: ídolo do futebol ou evangélico de merda?

Tá aberta a temporada de caça.

Abraço Federal!

Totem ou tabu?

Suza

Lindo e virginal: Kaká é o Jonas Brothers brasileiro. Mais talentoso que eles, sem dúvida, porém com a mesma persona pública: o bom moço que induz um moralismo demagógico na população, e que pessoalmente me induz ao vomito toda vez que eu vejo ele passando gilette ao lado do Tiger Woods. Personalidades talentosas e com idéias erradas e potencialmente nocivas não falta na cultura ocidental: o pedófilo do Lewis Carroll, a nazista da Leni Riefehnstal. A diferença é que Kaká me concerne, já que ele é uma pessoa do meu tempo e espaço. E suas asneiras rolam soltas por aí, assimiladas como bom ensinamento evangélico. Kaká é um ser humano que compactua e legitima pessoas como a bispa Sônia, aquela grande filha da puta, verdadeira obra do demo. Por essas e outras, Kaká pra mim é nada mais do que uma fábrica de estrume que, sabe se lá porque, joga bem futebol. Ele que se foda.

Jasmin

Bonitinho mas ordinário?

Se ele ganhar a copa pra nóis pose ser que eu sinta vontade de beijar aquele crucifixo de platina? Pode.  Ele joga bem futebol? Não dá pra dizer que não joga. Casar virgem é legal? Não, não é. Pode levar uma pessoa a se comprometer com um homem de pinto minúsculo e impotente? Pode acontecer. Isso gera trauma e possíveis arroubos de violência? não há dúvida que há uma pesquisa da universidade de Stavanger que comprova estatísticamente que sim. Acho ele bonito? Não pelo preço. Pregar o não uso da camisinha é um ato criminoso? Do tipo prisão perpétua. Ele é um cara que teria a chace de não ser um ignorante mas ao invés disso ele doa R$ 200.000, 00 (veja bem os zeros que formam mil) para uma igreja picareta quando ele poderia doar esse dinheiro para uma pesquisa de câncer – ou cara, até guardar no banco seria mais respeitável-? Concerteza.  Agora…..Esse apanhado geral de perguntas responde que ele é um idiota? Que eu quero que ele se foda? Que eu acho ele um ser humano disprezível ainda que ele tenha nascido com um dom extraodinário? Sim.

Pensando bem: eu beijaria sob qualquer hipótese qualquer coisa relativa ao Kaká que não fosse uma assinatura de imbecilidade e arrependimento pelo estilo de vida que ele difunde? Nem fudendo.

Raul

O Kaká é um craque de bola e um atleta profissional no sentido mais estrito que a expressão pode ter. Só que é também um fundamentalista religioso que, como todo bom fundamentalista religioso, é um cabação para as coisas do mundo, beirando… beirando não: mergulhando na estupidez completa. O Kaká é um exemplo do que a religião pode fazer com você (e pode ter certeza que faz mesmo).Porém, ele é um craque de bola. E como eu não ligo nem pra vida particular de jogador de futebol nem pra religião, o negócio é o seguinte: o Kaká é um craque de bola e o resto que se foda.

Mito ou realidade?

Nina

Eu odeio o Kaká. Tudo bem que pra mim, quando a pessoa não é perfeita e é superidolatrada eu tendo a odiá-la, mas é que o Kaká é o cúmulo disso. Tá bom, o cara joga futebol muito bem mas o que me irrita é que ele é idolatrado pelo conjunto da obra, ou seja: talento no futebol + beleza + boa família + religião + status + sei lá o quê. Ninguém nunca fala do Kaká só por ele ser um bom jogador – e isso ele é mesmo – sempre tem que associar isso a ele ser também um bom menino, esforçado, que ajudou a família e o caralho a quatro. O quê? Então não é culpa dele? Lógico que é! Ele que fica por aí dando corda. Dizendo que casou virgem, levantando camisa pra oferecer gol pra Jesus e pagando dízimo gigantesco na Igreja. Tudo que ronda esse ser é extremamente insuportável pra mim (acho que por isso que eu odeio o São Paulo, por exemplo). Aquele sorrizinho, aquele arzinho de bom moço… E todo mundo babando o ovo! Olha! O Kaká fez gol na seleção! Olha! O Kaká fazendo campanha de num sei que lá! Olha! O Kaká perdendo a virgindade! Olha! O Kaká dizendo que a igreja cair foi um milagre! Argh!!! Sério. Eu não entendo como alguém pode gostar desse cara.

Gênio ou louco?

20 respostas para Kaká: Totem ou Tabu?

  1. Felippe disse:

    Mas isso foi quase um consenso rsrs… Concordo com todos (se isso for possível)…

  2. Bruno Suzuki disse:

    Caras, eu tendo a concordar com o Raul. Pra mim, o importante é o quanto o Kaká joga. E foda-se o resto. A única coisa que me incomoda profundamente é quando ele faz gol.. PQP! Aí ele levanta a porra da camisa, aponta os dedos pro céu e a bispa Sônia deve ter orgasmos múltiplos vendo aquilo. Jogador de futebol tem essa coisa de não saber o que fazer com tanta grana. Se o Kaká paga o dízimo, o Adriano compra moto pra traficante, o Robinho compra um monte de puta, o Dinei gastou tudo em pó…

    • Suza disse:

      Existe uma diferença entre pagar o dízimo e financiar uma igreja e falar merda pra cima e pra baixo.

      Falando em falar merda, olha o que eu achei no youtube: esse é um entre muitos vídeos em que a mulher de Kaká destila chorume no ouvido da população!

      • Bastos disse:

        Vejo q vc é um anti-cristão. Cuidado ao falar dos servos de Deus… um dia vc poderá precisar deles!

  3. Nina disse:

    Felippe, foi quase um consenso porque o Raul não admitiu que ele simplesmente ama o Kaká de paixão.

  4. Raul Arthuso disse:

    Sim, eu gosto do Kaká porque não preocupo com o que ele é fora ser jogador de futebol, único motivo para eu gostar dele ou não. Ele ser um babaca só faz eu não dar ouvidos para ele. Assim, como não daria ouvidos pro Orson Welles se ele pregasse o antissemitismo, mas continuaria achando Cidadão Kane um baita filme.
    Aliás, fora o Romário, TODOS os jogadores de futebol ficam com esse negócio de Jesus pra cá, Jesus pra lá. O diferencial do Kaká (e por isso ele é tema de controvérsia) é que ele é um dos melhores jogadores do mundo e tem visibilidade maior que os outros.

    • Suza disse:

      Essa não é a única diferença da relação de Kaká com Jesus e você sabe disso, Raul.

      Se você quer ser evangélico, católico, budista, o azar é seu. Agradecer Jesus quando marca um gol, eu estou pouco me lixando. Agora, fazer pregação me irrita. Muito. E o Orson Welles é tão antisemita quanto morto, então qual a diferença? A não ser, claro, que você acredite que ele continue fazendo comentarios preconceituosos no além, mas aí é toda uma outra história.

      Quando o Robinho come um monte de puta ou o Dinei cheira um monte de pó, o que isso tem a ver com as outras pessoas (que não, talvez, a familia deles eventualmente)? Nada. Quando o Kaká lidera e legitima um monte de ingorância como “a prisão da bispa Sônia é uma conspiração” ou “a caralhada de dinheiro que eu ganhei do Real Madrid foi um presente de Deus para ajudar a financiar essa organização alienante e corrupta”, a questão do evangelismo de Kaká vira um problema social e até mesmo político, por que não?

      Ou seja, existe um abismo entre ser contra a ignorância das pessoas e ser contra a perpetuação e contaminação de babaquices. Orson Welles certamente não dedicou sua vida para convencer as pessoas que os judeus são maus. Foi apenas uma opinião infeliz e esdrúxula da parte dele. Talvez presente na sua obra (qual?), mas aí está algo completamente desprezível hoje em dia, ou você acha que as pessoas viram nazistas depois de ver Olympia?

      A questão moral por trás do ódio ao Kaká é ínfima comparada a uma questão prática: Vale a pena um cara desses no mundo? Eu acho que não!

      • Raul Arthuso disse:

        Por que as pessoas que veem o Kaká pregando virariam crentes (e acredito que muita gente vira), mas quem Olympia não corre risco de virar nazista (muita gente deve ter apoiado o terceiro reich após ver)?

      • Raul Arthuso disse:

        Ah, então vamos considerar o Zeca Pagodinho um tremendo dum idiota por que fez o comercial da Nova Schin e eu aposto que muita gente começou a tomar essa merda de cerveja por causa que o maior bebum do Brasil recomendou…

      • Suza disse:

        Porque sim raul, Olympia é um filme de 140 anos atrás (tipo isso), já foi já era!
        O que há de ser feito? Exorcisar o corpo da coitada?
        Por um acaso você vê esse filme passando na televisão depois do Jornal Nacional, ou sendo discutido numa mesa redonda? Ou você apenas ouve falar no nome desse filme em discussões herméticas e acaloradas entre cineastas, críticos, cinéfilos? Algum deles sequer contempla a possibilidade de apoiar a figura de adolph hitler ou só se discute as maravilhas estéticas e os avanços de linguagem da moça nazista?
        Você vê a diferença entre uma coisa e outra? Entre a impossibilidade de mudar o passado e a angustia de ver uma merda dessas nos nossos tempos?

      • Raul Arthuso disse:

        A minha questão não é com revirar cadáver, mas com a sua proposição de que o Kaká influencia tanto gente assim e por isso ele é um problema social. Ok, o Kaká influencia muita gente, agora questão social. Péra lá, questão social é nêgo passando fome, sem educação, sem saúde, sem direito a viver (que é muito diferente de simplesmente sobreviver). Num terreno de vazio social (educação + alimentação + saúde) qualquer coisa por mais estúpida que pareça reinaria com ou sem Kaká. A Bispa Sônia e sua igreja Renascer já eram essa celeuma antes do Kaká, assim como Edir Macedo e sua Universal. Agora, como se trata de religião a influência dele é uma questão social. Pelamordedeus, você acha o Kaká mais foda do que eu…

  5. Eduardo disse:

    1) fato incontestável: “a questão do evangelismo de Kaká [e de muitos outros idiotas] vira um problema social e até mesmo político”.

    2) “Vale a pena um cara desses no mundo?” Eu tb acho que não!

    Mas, fazendo as contas: 1 + 2 = os evangélicos fazem mal ao mundo, mas vale a pena ter um cara desses na seleção, ele joga muito (desde que vc torça para a seleção brasileira… porque tem muito neguinho que depois da convocação de Dunga se bandeou para o time de outro “deus”, Maradona…

    • Raul Arthuso disse:

      Discordo do fato 1: Questão social é a religião. Questão social é a religiosidade moralista brasileira e uma questão cultural que praticamente obriga as crianças a acreditarem em papai do céu. Questão social é ensinarem na escola darwinismo e ao mesmo tempo dizer que existe uma força maior que rege o mundo (sim, professores de colégio acreditam em Deus). Questão social é o cara passar dificuldades na vida e a única instituição que dá âmparo pro cara ser uma igreja. Questão social é… ah, tem inúmeras coisas que são questões sociais. Agora o Kaká pregar a religião que ele acredita, o Robinho comer puta, o Ronaldo sair com travecos (e ser infiel ao mesmo tempo), o Zeca Pagodinho dizer que prefere Nova Schin e vários jogadores dizerem que são brahmeiros não são questões sociais.

  6. Pedro Arantes disse:

    Caras, me chamem de alienado se quiserem, mas eu nunca dei muita importância para o fato do Kaká ser evangélico. Tipo, eu sei que ele é fundamentalista, mas toda vez que eu vejo ele pregando alguma coisa, ou alguma reportagem babaca sobre ele, ou entrevista com ele, ou qualquer coisa do gênero, eu simplesmente não escuto, não leio, mudo de canal. Me interessa um caralho o que ele tem a dizer. Mas quando ele faz uma jogada fenomenal, daí eu falo: esse cara joga bola. Quer dizer, se ele influencia outros babacas que nem ele por aí, fazer o que? O problema é de quem fala, mas também é de quem escuta. Como pra mim entra por um ouvido e sai por outro, acho o Kaká um craque.

  7. Felippe disse:

    Agora a discussão ficou boa! Que desastre esse vídeo da esposa dele!… Agora, eu não tenho uma opinião tão formada sobre o Kaká… Claro que esse lixo evangélico é foda, mas não seria mais a imprensa que ronda ele do que ele querendo evangelizar os outros? A imprensa simplesmente escolhe quem será o mocinho da vez, de acordo com interesses amplos e difusos… Digo isso porque ele me parece tão mosca-morta… Sei lá também… Talvez justamente isso seja o nocivo dele: a mistura de uma personalidade fraca e manipulável com todo o status social do qual ele goza… Ao mesmo tempo, essa pulsão evangelizadora é o cerne de qualquer religião evangélica, daí é foda mesmo, é só eles aparecerem um segundo na mídia que já querem “salvar” meio mundo… Ah, de qualquer jeito, mesmo ele sendo manipulado pela mídia e pela igreja, que se foda: cada um tem que saber de si, e eu também preferia que aberrações assim não existissem. E se a seleção ficasse prejudicada, melhor ainda – tô quase debandando pros hermanos também…

  8. Maurício disse:

    Sempre achei o Kaká um semi-babaca que joga bola pra cacete. Na verdade, acho que este tópico poderia ser *jogador genérico – totem ou tabu*. Só pensar que – como disseram lá em cima – o Ronaldo come os travecos e o Robinho mergulha nas putas.

    A diferença é que o Kaká é irritante pra cacete, porque a mulherada acha ele bonitinho e pregar a religião parece -vejam bem, parece- ser um ato de bondade. Ninguém vai comentar “olha, que graça, o Ronaldo catando um traveco que fala mais grosso do que o Sid Moreira… acho que vou fazer o mesmo!”. É aí que ele fica mais polêmico do que o Ronaldo, o Robinho, o Tiger Woods, o Orson Welles etc (acho que nunca pensei que fosse citar o Orson Welles em uma mesma sentença em que citaria o Robinho…).

    O Kaká, porém, tem um ponto positivo: Ele joga bola pra cacete. Está longe de deixar as coisas em um patamar razoável, mas pensem por este lado: ele pelo menos não é um ator medíocre, com grana pra caralho, que resolveu produzir um filme sobre a paixão de cristo.

  9. Natália disse:

    olha eu n axo certo todos vcs ficarem falando assim do KAKÁ milhares de jogadores se envolvem em escândalos,drogas etc.Agora,eu prefiro que ele seja “um evangélico de merda”como vcs mesmo dizem do que estar do meio dessa sujeirada toda.

    PS:ele n é um EVANGÉLICO DE MERDA e sim um homem mavavilhoso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Tainara disse:

    Olha só o kaká é maravilhoso joga muito é um grande profissional um jogador muito diferente dos outros e eu gosto muito dele então pra quem juga o kaká vai cuidar da vida de voçes deixa essa pessoa querida em paz! E pra quem vala mau da igreja é melhor calar a boca!

  11. Esse site e uma porra fica ofedendo o Kaká seus bandi cornos
    ae quando o kaká impressar ae os viados ficam que nem uma puta Nao ofenda ngm antes de conhecer

  12. kaue disse:

    Não sabem o que falam do Kaka. Grande jogador e concerteza deve ser uma ótima pessoa. Concordo com o Raul. O resto só quer saber de fofoca….então pro resto, calem a boca!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: