Sutileza

Galera, to indo foder com os caras que estão atazanando a vida dos meus vizinhos coreanos. Abraço!

Galera, to indo foder com os caras que estão atazanando a vida dos meus vizinhos coreanos. Abraço!

Existe desafio maior para um ser humano do que ser, ao mesmo tempo, um velho republicano e um cineasta adorado por gregos e troianos?

Todo mundo gosta do Clint Eastwood. Toda vez que o cara termina um filme, uma fila incomensurável se forma para lamber as rugosas bolas desse homem de 78 anos de idade. Roger Ebert, Cahiers du Cinema, tá todo mundo ali ajoelhando e rezando pelo homem.

Clint Eastwood é um cineasta perfeito? Longe disso. Ele já contracenou com um orangotango, e fez uma porção de filmes meia-boca. Mas sempre que Clint dá uma derrapada, a gente dá uma colher de chá pro vovô.

Por quê? Porque Clint Eastwood é um respiro saudável nesse universo cinematográfico da elegância e do bom gosto. O mundo, e especialmente o cinema, precisa de Clint Eastwood.

Não existe conceito mais irritante no planeta que o do “bom gosto”. Bom gosto é uma idéia pré-concebida, uma cartilha formada por um bando de babacas que acham razoável temperar batata frita com fleur de sel. É toda uma coisa tirada do ânus e que, portanto, tende a ter a aquele apimentado odor de fezes.

Entre as condutas do bom gosto, a que mais me irrita é a da sutileza. No mundo dramatúrgico, que inclui 90% dos filmes feitos todo ano, sutileza é, no máximo, um recurso. Exemplo de sutileza: Bill Murray falando no ouvidinho da Scarlett Johanson em Encontros e Desencontros. Essa cena faz sentido naquela merda toda, mas não faria em outros quinhentos filmes.

Ás vezes precisamos mandar a sutileza pro lixão em nome de algo maior: afinal, existe algo de impactante na redundância. É Al Pacino gritando “Fredo” no meio de sua crise de diabetes em Poderoso Chefão 3: o que falta em sutileza, sobra em paudurecência.

Clint Eastwood é um sujeito que sabe muito bem disso. Ele pode ser sutil como em Cartas de Iwo Jima, mas pode ser bem cabeção como em Os Imperdoáveis, em que sua personagem fala em alto e bom tom qual a porra da moral do filme (deserve has nothing to do with it), ou quando ele cria a rude pista e recompensa do que caralhos significa Mo’Cuishle, em Menina de Ouro.

Mó emocionante aquela merda.

Eutanásia é um puta tema carne de vaca? Óbvio que é, afinal, trata-se de um conceito maluco que mexe com dilemas morais dos mais zoados.

A maioria dos tão repudiados clichês existem porque nós, seres humanos, somos burros e nos apegamos a uma série de coisas estúpidas e sem relevância. Outros são exatamente o contrário: surgem pela força que têm e a necessidade de serem retrabalhados à exaustão. São tão encantadores e atraentes que ficam rapidamente banalizados.

Isso não quer dizer que eles perdem, com isso, a validade. O Manoel Carlos não é ruim porque ele abusa de clichês. Ele é ruim porque ele é um dramaturgo de quinta. Clichê has nothing to do with it.

Gran Torino, por exemplo, é um festival de clichês dos mais descarados. E é um puta filme. Uma coisa meio misteriosa por um lado, e bem óbvia por outro.

Se você não é sutil, você não é sutil e pronto. Conviva com esse fato. Se você é uma pessoa cheia de sutilezas, um verdadeiro Ozu, bom pra você, mas nunca se esqueça que isso não é melhor nem pior do que ser direto e objetivo, mesmo porque não existe coisa menos sutil do que um otário se gabando da sua própria elegância.

É de enforcar o sujeitinho na sua própria echarpe.

Anúncios

2 Responses to Sutileza

  1. Vinicius disse:

    Tipo assim, te amo Suza.

  2. vanessa disse:

    porra, suza. obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: