O Time Que Não Quer Ganhar

Corre, senão não ganha!

Corre, senão não ganha!

Há oito meses atrás, ele era o favorito. Há seis meses também, há dois também. Mas ele não ganha. É o Internacional de Porto Alegre, o “favorito do ano”.

Por que o Inter? Primeiro, porque se reforçou pra ano de seu centenário; segundo porque manteve a base do time do ano passado campeão da Copa Sul-Americana (tudo bem que não é lá uma COPA, mas… vá lá); terceiro, mostrou o futebol mais vistoso do primeiro semestre.

E por que não é líder absoluto do Brasileirão e parece cada vez mais longe do título? Porque depois da Copa do Brasil falta corpo ao time nas partidas mais difíceis. Esse foi o caso do jogo contra o Cruzeiro, em casa, e Vitória, fora. Gilberto fez o que quis dentro da defesa colorada. No momento que conseguiu o empate, o Inter não teve frieza de segurar e tomou o gol logo em seguida. Contra o Vitória faltou volume de jogo, pressão, marcar a saída do adversário, deixou o rubro-negro baiano jogar. Algo básico no futebol contemporâneo é diminuir os espaços. O Inter não consegue fazer isso com eficiência, enquanto encontra dificuldades do outro lado e, desde a saída de Nilmar, perdeu poder de penetração na área adversária. Alecsandro marca gol, mas é mais lento e menos inteligente que o ex-matador do Beira-Rio.

O time gaúcho parece acomodado com a situação de perseguidor e não joga com a faca nos dentes. Perdeu pontos importantes em casa e ganha cada vez menos fora. Venceu o primeiro turno, é verdade. Porém tudo indica que o ar para o segundo turno está rarefeito.

O Barcelona que dá gosto

Um time que poderia inspirar o Inter é o Barça, de Guardiola. Faz o simples, mas com vontade: quando tem a bola, fica com ela o máximo que puder; quando não tem marca pressão. E ainda se dá ao luxo de jogar com três atacantes que se movimentam muito e confundem as defesas. Os adversários tentam se fechar. Às vezes dá “certo”, como fez a Internazionale em Milão, mas tem tudo pra dar errado como foi hoje para o Dínamo de Kiev.

Êta confete!

Até quando vai durar esse mela-mela no Ronaldo? Tudo bem que ele é o maior artilheiro da história das Copas, que ele é o melhor atacante do Brasil, que ele tem estrela e responde quando precisa. Mas gente, não dá pra simplesmente admitir que o gol dele contra o São Paulo foi simplesmente um erro bizarro do zagueiro e não algo de grande mérito do Fenômeno?

Mara-Maradona

Maradona está caindo no buraco e vai ter chance de redenção essa semana em amistoso contra Gana. E a torcida deu seu apoio: dos 20 mil ingresso a preços populares (existem mais 26 mil com preços mais salgados), foram vendidos um pouco mais de mil. Um show da Mara-Maravilha a preços populares lotaria mais.

mara-maradona

Uh-lá-lá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: