Woody Allen: Do Céu ao Inferno

Se tem um cineasta que conseguiu fazer filmes em todo o espectro de cotações de qualidade, esse cara foi Woody Allen. Se as cotações fossem de zero a onze estrelas, talvez ele também conseguisse preeencher todas as gradações.

São 40 filmes em 43 anos de carreira. Obviamente, muita bosta. Mas também  filmes regulares, bons, ótimos e por aí vai até obras-primas.

Aproveitando o início da mostra “A Elegância de Woody Allen” no CCBB, eis uma lista do Céu e do Inferno de Woody Allen:

CÉU (ou Os 5 filmes de Woody Allen que merecem um lugar no Paraíso):

1 – Manhattan (1979)

Fotografia em P&B-scope de Gordon Willis, música de Gershwin, humor, drama e romance numa declaração de amor de Woody Allen à sua amada: Nova York.

2 – Hannah e Suas Irmãs (1986)

Seu melhor trabalho dos anos 80. Allen faz barba e cabelo em sua descrença nas relações humanas.

3 – Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977)

A partir desse filme, Woody Allen deixou de ser um comediante que faz filmes e virou cineasta. Allen passa a se arriscar mais na composicão da imagem e na encenação e busca temas mais profundos. Aqui, investiga a relação de um casal tão incomum quanto qualquer outro ser humano.

4 – Crimes e Pecados (1989)

Maturidade do estilo. O primeiro encontro com Dostoiévski. Um beijo na bunda de Ingmar Bergman, sua obsessão.

5 – Vicky Cristina Barcelona (2008)

Eu sei, é discutível. É? Woody Allen sempre perseguiu a conjunção drama-comédia e o pessimismo a la Bergman. Na singela opinião deste, aqui ele consegue os dois em boa medida. E ainda tem Penélope Cruz em estado de graça.

***

Mas como nem tudo são flores, vamos ao…

INFERNO (ou Os 5 filmes de Woody Allen que merecem um lugar na Consolação):

1 – Melinda e Melinda (2004)

Como um cara que fez Annie Hall e Manhattan consegue fazer uma coisa tão disforme e preguiçosa como essa? Puxe a descarga.

2 – O Escorpião de Jade (2001)

Olha seria covardia eu falar muito desse filmes porque… eu não consegui ver até o fim essa porcaria!

3 – Trapaceiros (2000)

Tem momentos um pouco engraçados, mas é outro filme que mostra a preguiça (ou seria o descuido?) de Woody Allen com alguns de seus filmes. Sério, pra que fazer uma comédia de duas horas com apenas 15 minutos de diversão?

4 – Interiores (1978)

Já disse que o Woody Allen persegue Bergman? Então, aqui ele tentou fazer uma releitura de Gritos e Sussurros, mas foi fundo, fundo, fundo, fuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuundo….

5 – Celebridades (1998)

Grande elenco em uma visão pessimista de Woody Allen sobre a frugalidade do mundo do cinema. Nossa deve ser demais… NOT!

4 respostas para Woody Allen: Do Céu ao Inferno

  1. Suza disse:

    Colocar Vicky Cristina Barcelona no lugar de Descontruindo Harry foi triste, Raul.

  2. Julio disse:

    Pô, eu gosto de interiores. Mas Gostei de ver Manhattan em primeiro lugar. É o melhor disparate.

  3. Felippe disse:

    Pô Raul, também concordo que Desconstruindo Harry merecia seu lugar!

  4. Felippe disse:

    Em relação ao Vicky Cristina Barcelona, vc concorda que seja uma homenagem ao Almodóvar??? Estou extrapolando suas três linhas sobre o filme, mas pensei que talvez isso não seja um consenso, sei lá… O roteiro, a Penélope Cruz, obviamente a Espanha… A cena do flamenco é nitidamente inspirada no Cucurucucu Paloma, não acha? Para mim essa é a influência maior do filme.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: