Deskassaram o prefeito e vetaram a devassa

02/03/2010

Quero ver me pegarem...

Dia 16 de Fevereiro, o Carnaval comia solto por todo o Brasil. Na Cidade Maravilhosa, o calor torrava as cucas alheias que pulavam, cantavam e tocavam o terror. Valia tudo (menos mijar na rua). Calor, suor, cerveja, o governador de Brasília preso por corrupção, o prefeito de São Paulo cassado por doações ilegais na campanha assim como vários vereadores também irregulares, e a alegria que só o povo brasileiro consegue mostrar nessa festa popular.

Algo nesse carnaval parecia diferente. Parecia. Chegou a quarta-feira de cinzas e o ano começou.

Continue lendo »

Anúncios

Um Espetáculo de Bom Gosto

01/03/2010

Agora nossos co-cidadãos paulistanos não precisam mais se lamentarem por não terem um Champs-Elysées perto de casa nem vista direta para o Central Park (contentem-se, infelizmente, com o Ibirapuera e seu Empurra-Empurra).

Depois de Miss Saygon, A Bela e a Fera, A Noviça Rebelde, as periódicas apresentações do Cirque du Soleil e os show bienais do Iron Maiden, eis que nessa quinta-feira estréia a versão brasileira (e em português!) do musical Cats, obra há mais tempo em cartaz nos palcos da Broadway e já traduzida em diversos países (e em diversas línguas!). O musical é uma adaptação de um livro do poeta T.S. Elliot pelos músicos Andrew Lloyd Webber (do inesquecível O Fantasma da Ópera) e Tim Rice (letrista de O Rei Leão e do indefectível Evita). Continue lendo »


Vinicius Calderoni e os 12 clipes de Tranchã

12/02/2010

É com muito orgulho e lágrimas nos olhos que venho dizer que após anos de árduo trabalho, nosso talentosíssimo amigo Vinicius Calderoni, cantor, cineasta, escritor neste blog, ator e locutor de inúmeros Massarocas e Unidotas, acabou de parir um NENÊ!

E cara, que bebezão gordo e saudável que ele é!

Baita meninão, esse Tranchã!

Continue lendo »


O Horrô! O Horrô! (ou Chega dessas notícias terríveis, porra!)

10/12/2009

Ontem foi ele

Semana passada se foram o inesquecível Lombardi e a inestimável Leila Lopes.

Ontem foi a vez do inigualável Luiz Carlos Alborghetti, o Alborghetti, apresentador de rádio e TV, inventor do filão apresentador policial malvado, dono do cacete biônico e da frase “bandido bom é bandido morto”.

Como se não bastasse, hoje morreu o MC Pelé, gênio por trás dos hits “Periguete” e “Namorar Pelado”.

É o maior desastre do mundo artístico desde a morte de Bergman e Antonioni no mesmo dia. Continue lendo »


Politicamente Correto: A Saga Continua

01/12/2009

Mais uma das Olimpíadas: Robin Williams foi ao programa do David Letterman e ironizou a vitória do Brasil como sede das Olimpíadas de 2016.

Na verdade, ele estava fazendo piada com a Oprah e usou o Brasil como saco de pancada. Sei lá, mais uma vez acho que o pessoal do politicamente correto levou tudo muito a sério.

Mas nada melhor do que ver reação das pessoas em alguns sites pela internet:

Continue lendo »


Versão Brasileira: Herbert Richers

20/11/2009

R.I.P. O dia de hoje pede uma homenagem a esse incrível homem que todos conheciam, mas que ninguém nunca tinha visto.

O Massaroca já meio que fez essa homenagem em fevereiro. Então aí vai.

ps: Pra quem não sabe, eu editava o Massaroca, um programa muito legal produzido pela Massa Real (que o Arthur faz parte) e que agora não tem mais, mas a gente já superou isso…


O Fim

11/11/2009

E não é que o mundo não se acabou?

Se você está lendo este post é porque escapou ileso do apagão de ontem. Não houve guerra nuclear, apocalipse climático nem algum trombadinha entrou na sua casa para cometer um latrocínio [informe-se (isso é muito gostoso!)].

Por isso, você é um sobrevivente. Mas o que causou tudo isso? Mal-funcionamento da usina de Itaipú? Invasão alienígena? Conspiração tucana? Ou um atentado terrorista contra o presidente israelense Shimon Perez?

Como eu não tenho que me preocupar com isso e passo o dia inteiro vendo filme (isso não é cinefilia, é vagabundagem), nada melhor do que consultar um especialista no assunto: eis os três momentos nos quais Roland Emmerich tentou acabar com nosso amado planeta, mas, por alguma razão misteriosa, tudo voltou ao normal  no acender das luzes: Continue lendo »