Dennis Hopper (1936-2010)

29/05/2010

Dennis Hopper atuou em grandes filmes como Apocalipse Now, Veludo Azul, Juventude Transviada, Assim Caminha a Humanidade, O Amigo Americano, O Selvagem da Motocicleta. Dirigiu um dos filmes mais importantes da contracultura americana, Easy Rider. Por outro lado, foi preso várias vezes por acessos de raiva devido à bebida e drogas e espancou uma de suas ex-mulheres (e bateu em algumas outras). Continue lendo »

Anúncios

Meus 5 Filmes Preferidos de Super-Heróis

04/05/2010

Uhu!

Aproveitando o lançamento de Homem de Ferro 2 nos cinemas brasileiros (e mundiais!), resolvi especular um pouco com meus botões sobre esse gênero de história que existe desde que o mundo é mundo, mas que tomou forma definitiva com as HQs no século XX: as aventuras de seu super-herói favorito! Afinal, não dá pra negar que Aquiles é um proto-super-herói e que os relatos da busca do Santo Graal são uma espécie de “universo Marvel” da Idade Média.

Então, com vocês, mais uma Lista apresentada por Só Casando, com patrocínio de Internet Videolocadora, a mais completa do ramo: Continue lendo »


3 Fetiches (que não fazem nenhum sentido)

31/03/2010

Você conhece uma enfermeira assim???

O cristianismo nos deu os 3 Reis Magos, Tchekov nos deu as 3 Irmãs, George Lucas os 3 filmes da série Star Wars e a pornografia, numa mistura perspicaz de tudo e mais um pouco, nos deu os 3 Fetiches (sem nenhum sentido).

Veja bem: o homem gostar de ver duas mulheres se pegando – e depois pegá-lo – é fácil de entender. A história da masculinidade gira em torno da virilidade e da potência sexual. Portanto, um homem curtir duas, três, quatro, dez, cem mulheres juntas tem algum sentido por menos que as mulheres (e às vezes alguns homens) entendam qual é. Continue lendo »


O Cara, A Mina e O Vacilão

08/01/2010

Já que os anos 10 chegaram sem discussão, porque não refletir sobre os anos 00 que não voltam nunca mais?

Nós do Só Casando adoramos uma lista (dê uma olhada nos arquivos e você vai encontrar coisas que até o divino duvida), mas resolvi começar esse balanço da década passada (depois podemos discutir se já estamos numa nova década ou não, mas por enquanto isso é o de menos) nomear apenas “O Cara” e “A Mina”, homem e mulher que se destacaram ou tiveram papel significante na década além de, em certa medida, deixarem algum ensinamento para a década que entra; e “O Vacilão”, alguém que tinha tudo para arrebentar nos anos 00 e terminou a década queimado como carvão de churrasco.

Então, vamos a eles: Continue lendo »


Fiore Mastracci

03/12/2009

Parece piada, mas é apenas o Fiore

Este é Fiore Mastracci. Pela foto e lendo este nome parece até piada. Mas não, esse cara existe e é considerado por muitos o pior crítico de cinema do mundo. Seu site é um reduto de pérolas inestimáveis.

Além disso, Fiore comanda um programa de TV sobre cinema em Pittsburg, odeia o cinema francês (ou melhor, a França como um todo) e está apavorado com o governo Barack Obama e sua popularidade. Sempre que pode, ele alfineta o presidente como, por exemplo, em sua crítica de The Road, baseado no romance de Cormac McCarthy (o mesmo autor do livro No Country For Old Men):

“Baseado no romance de Cormac McCarthy, vencedor do Prêmio Pulitzer, fui forçado a imaginar se o comitê do Pulitzer está mancomunado com os gagás do comitê do Nobel, principalmente depois de premiarem Barack Hussein Obama com o Nobel da Paz. Eu posso até ver os caras do Pulitzer lendo o romance de McCarthy enquanto cortam seus pulsos com abridores de latas, numa variedade de cores em neon.”

Sua expressão favorita é “excremento em celulóide” e ele a usa em momentos variados. A última vez que ela apareceu foi para classificar O Fantástico Sr. Raposo de Wes Anderson, adorado pela maioria absoluta da crítica mundial. Afinal, como pode alguém fazer um filme de animação para crianças virar uma peça de arte ao gosto francês?

Mas não é apenas assim que Fiore mostra toda sua independência crítica. Ele tem uma lista dos melhores do ano que tem o sugestivo nome de “Fist of Fiore Awards” ou “Prêmio Punho do Fiore”.

Continue lendo »


Michael Cera

30/11/2009

Quer ser meu amigo?

Cara, você é demais!

Sério.

Um permanente elogio à fragilidade, à falibilidade e à hesitação, sempre com um pé dentro e outro fora das conversas, entre educado e temeroso de sua própria inadequação.

Você é um humanista.

Alguém que, apenas sendo quem é, fala para todos nós, e, sobretudo, de todos nós.

É você mesmo, cara!

Quando você transou com aquela sua colega e ela engravidou, você temeu, como qualquer um de nós temeria, mas foi firme o bastante pra segurar a barra e ficar do lado dela pro que desse e viesse. Quem é que seguraria as pontas como você segurou?  Tá lembrado? Continue lendo »


Os 10 planos mais inesquecíveis da história do Cinema

28/11/2009

Hoje, meus amigos, eu queria olhar com carinho para aquilo que é a verdadeira unidade do cinema: o plano.

Um plano é um conjunto de fotogramas rodado ininterruptamente, que contém dentro dele uma restrição espacial e temporal. Um filme é normalmente feito de vários planos, como por exemplo um plano de um sujeito falando uma coisa, um segundo de um outro sujeito respondendo e por aí vai.

Nas palavras de um amigo meu que não faz cinema: “Plano é aquilo que a gente vê entre uma piscada e outra”.

O cinema é recheado de planos lendários, planos emblemáticos, planos primorosos ou planos com uma força simbólica enorme. Um plano pode durar meio segundo e pode durar vários minutos. Ás vezes, como é o caso de Arca Russa e, discutivelmente, Festim Diabólico, o filme inteiro é feito de um plano só.

Na minha lista de 10 maiores planos da história do Cinema, tentei não incluir nenhum desses casos, porque seria como dar um Oscar de Efeito Especial para um filme da Pixar.

Divirtam-se: Continue lendo »