Michael Cera

30/11/2009

Quer ser meu amigo?

Cara, você é demais!

Sério.

Um permanente elogio à fragilidade, à falibilidade e à hesitação, sempre com um pé dentro e outro fora das conversas, entre educado e temeroso de sua própria inadequação.

Você é um humanista.

Alguém que, apenas sendo quem é, fala para todos nós, e, sobretudo, de todos nós.

É você mesmo, cara!

Quando você transou com aquela sua colega e ela engravidou, você temeu, como qualquer um de nós temeria, mas foi firme o bastante pra segurar a barra e ficar do lado dela pro que desse e viesse. Quem é que seguraria as pontas como você segurou?  Tá lembrado? Continue lendo »


Os filmes mais engraçados da história

19/11/2009

Inspirado pelo post sincero e emocionado do Vini, me perguntei sobre o que é realmente engraçado e bolei essa lista dos 10 melhores filmes de comédia da história do cinema.

Isso, claro, segundo eu mesmo.

Aí vai: Continue lendo »


Alec Baldwin e Steve Martin no Oscar

05/11/2009

Uma rapidinha: Alec Baldwin e Steve Martin irão apresentar juntos a próxima cerimônia de entrega do Oscar. Gozei. Continue lendo »


CRÍTICA: Up – Altas Aventuras

13/10/2009

Up 1

Já faz algum tempo que a Pixar assumiu a vanguarda dos filmes de animação americanos, não apenas por causa do impacto que Toy Story causou no gênero. A produtora, sob a batuta de John Lasseter, buscou sempre aliar a qualidade técnica com boas histórias. Com o tempo, a Pixar buscou desafios gráficos interessantes, como os pêlos em Monstros S. A., o mundo marinho em Procurando Nemo, superfícies metálicas em Carros e Wall-e. É, contudo, nos roteiros que a Pixar conquistaram a larga vantagem que suas produções tem hoje sobre a Fox de Era do Gelo e a Dreamworks e seu Shrek.

As histórias da Pixar buscam sair da pura infantilização, os roteiristas e diretores arriscam-se por terreno mais adultos, ou melhor seria dizer, maduros. Excetuando-se o comum Carros, suas últimas produções exploraram temas mais complexos na maioria das vezes de maneira fora do comum para filmes de animação. É o caso evidente de Wall-e e seus quase quarenta minutos com apenas um personagem em cena e suas várias camadas dramatúrgicas para abordar problemas como a destruição ambiental do planeta, o poder das megaempresas e a alienação do ser humano. Continue lendo »


24 Horas

23/09/2009
Isso é de fato uma série que se preze?

Isso é de fato uma série que se preze?

Acabei de assistir a primeira temporada de uma das mais badaladas séries da TV americana dos últimos tempos: 24 Horas (hoje já terminando seu sétimo ano). O susposto diferencial dela é que são 24 episódios de uma hora cada que contam a história de um dia na vida do agente federal Jack Bauer. Nesta temporada, Bauer tenta evitar o assassinato do senador David Palmer, candidato à presidência da República. E o que tem de especial nisso tudo para que a série se tornasse um fenômeno? Nada. Absolutamente nada. Continue lendo »


Homenagem a Patrick Swayze

15/09/2009

Patrick Swayze morreu nesta segunda-feira.

Não há hora melhor para lhe prestar uma homenagem.

Swayze foi uma figura marcante? Não. Foi polêmico? Nenhum um pouco. Fez algo que mudou a história de alguma coisa? Não podemos dizer que sim. Foi um grande ator? Nada mais longe da verdade. Continue lendo »


Com Quem Será? Com Quem Será???

10/09/2009

Suza

Oh, galera, hoje é niver de um camarada que faz coisas mó polêmicas e descoladas.

É claro que eu tô falando do Guy Ritchie, o ex-marido da Madonna!

Mas também é niver do nosso amigão Suza um cara cheio de coisa pra falar, engraçadão e até que meio simpático, né não?

Conheci o cara no colégio num campeonato de quem comia mais cachorro quente numa sentada só (o cara era mó gordinho) e hoje ele tá até de barba. Pensa que é homem né Suza?

Pois é, galera, hoje o rapaz num pode é vacilar, que hoje ele entra na idade do perigo: 23+1. Será que ele vai sair inteiro dessa?

Pessoas, aproveita o dia de hoje pra ler o que o cara escreve, que é federal!

Abraço federalzão pro Suza!