Le Pétomane

12/12/2009

Joseph Pujol

Certo dia, Joseph Pujol estava sentado na sala da sua casa, em Paris, quando reparou pela primeira vez o quão grande era seu patrimônio. Olhou para as decorações luxuosas que compunham o cômodo no qual se situava e disse para si mesmo: “E não é que eu sou rico?”. Depois, lembrou das inúmeras figuras célebres da sociedade européia que admiravam seu trabalho: Sigmund Freud, Edward, o príncipe de Gales, Leopoldo II, o rei da Bélgica, entre outros.

“Tudo isso por causa do meu esfíncter”, pensou.

Joseph Pujol era mais conhecido como Le Pétomane ou, traduzindo para o português, o Peidomaníaco, e foi talvez a maior e mais lucrativa figura do entretenimento francês no final do século XIX e começo do século XX. Suas apresentações no Moulin Rouge lotavam a platéia, que assistia com entusiasmo seu show centrado na sua capacidade espantosa de controlar seus movimentos anais e engolir ar com o cu, peidando quando quisesse e da maneira que quisesse. Continue lendo »

Anúncios